ZONA RURAL Romero assina ordem de serviço e acompanha início imediato da construção de açude em Catolé de Boa Vista

Obra será realizada diretamente pela Prefeitura, com recursos próprios do Município e acompanhada pela Atecel/UFCG

Dando continuidade às ações estruturantes da cidade de Campina Grande, o prefeito Romero Rodrigues assinou, na manhã desta terça-feira, 6, a ordem de serviço e acompanhou o início imediato da construção de um açude na zona rural do distrito de Catolé de Boa Vista, na comunidade de Açude de Dentro. A obra deve beneficiar diretamente cerca de 500 famílias que moram na região. O reservatório tem mais de 77 mil m² e a obra será realizada pela Secretaria de Serviços Urbanos, com recursos, material e pessoal próprios da administração pública municipal, o que gera economicidade para o município.

 

O projeto é acompanhado pela Associação Técnico-Científica Ernesto Luiz de Oliveira Júnior (Atecel), entidade ligada à Universidade Federal de Campina Grande, que há 40 anos presta assistência a projetos de engenharia. A construção do açude faz parte do projeto Multilagos, que prevê a instalação de oito reservatórios na cidade para garantir cobertura hídrica a toda a população. “Essa é uma obra tão sonhada por mim porque a gente sabe a transformação que é um açude. Sem água ninguém vive. Junto com a água vem desenvolvimento. O açude também pode promover a exploração do turismo, já que muitas pessoas passam a frequentar o local e valoriza as propriedades da região”, avaliou Romero.

Acompanharam o prefeito na assinatura da ordem de serviço e na vistoria dos serviços iniciais de construção do reservatório os deputados estaduais Moacir Rodrigues (PSL) e Manoel Ludgério Neto (PSD), além do secretário Geraldo Nobre, de Serviços Urbanos e Meio Ambiente. A pasta administrada por Nobre será responsável pela obra. Lideranças locais também prestigiaram a agenda de Romero na zona rural.

 

Poços
O objetivo do novo açude é garantir o armazenamento da água das chuvas, que são escassas na região semiárida e ocorrem de forma concentrada em um único período. “O espaço já costuma ser inundado por grandes volumes de água quando vem a chuva, mas como não tem uma barragem, a água vai embora e passa o resto do ano sem água no local”, explicou Romero, que também é engenheiro agrônomo e tem mestrado na área de irrigação.

 

O prefeito de Campina Grande finalizou seu pronunciamento autorizando a compra de mais um veículo trator para melhorar as estradas do distrito e destacou a compra de uma máquina perfuratriz de poços artesianos. “A máquina se encontra neste momento no distrito de Galante e depois deve seguir aqui para Catolé para perfurar poços para a população”, garantiu Romero.

(CODECO- CG)

Load More Related Articles
.