DestaquesNacional

Veneziano representa o Senado no Palácio do Planalto, em solenidade que marcou os 20 anos do Programa de Aquisição de Alimentos

O Presidente em exercício do Senado Federal, Senador Veneziano Vital do Rêgo (MDB-PB) participou, na tarde e noite desta segunda-feira (16), no Palácio do Planalto, da solenidade que marcou os 20 anos do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), relançado em março pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Veneziano representou o Senado da República na solenidade, realizada, também, para marcar o Dia Mundial da Alimentação.

Após a solenidade, em contato com a imprensa, Veneziano destacou a importância do programa e lembrou que foi durante sua gestão, como prefeito de Campina Grande, que o PAA foi implantado, com resultados extremamente positivos. “O PAA foi parte importantíssima na nossa política de segurança alimentar, fornecendo alimentação para os restaurantes populares e cozinhas comunitárias e garantindo renda para os agricultores de Campina e região”, lembrou Veneziano.

Sobre o PAA – O PAA é um dos principais instrumentos de fortalecimento da agricultura familiar e de combate à fome no Brasil. O governo compra alimentos diretamente dos produtores e distribui para famílias em condições de vulnerabilidade alimentar e nutricional. Os alimentos chegam a restaurantes comunitários, creches, entidades filantrópicas e instituições de ensino. Uma rede de cuidado especial com os brasileiros e brasileiras que mais necessitam.

Desde a sua criação, o PAA investiu mais de R$ 8,8 bilhões e adquiriu cerca de 5,5 milhões de toneladas de alimentos. São atendidas, em média, 15 mil entidades por ano com o fornecimento de alimentos. Mais de 50% dos recursos são destinados a municípios de até 50 mil habitantes. Em 2023, são R$ 500 milhões destinados à compra de alimentos da agricultura familiar.

“Esse 16 de outubro chama para o compromisso de garantir a segurança alimentar, ou seja, uma produção de alimentos capaz de assegurar em todas as regiões do país comida para a população e também para alimentar o mundo”, disse Wellington Dias, ministro do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome.

Assessoria de Imprensa



Botão Voltar ao topo