DestaquesNotícias

STTP divulga balanço de sinistros de trânsito durante o período junino

Segundo o Neat, houve aumento no número de sinistros e a principal causa das ocorrências (cerca de 90%) foi falha humana.



O Núcleo de Estudos de Acidentes de Trânsito (Neat), coordenado pela Prefeitura de Campina Grande, por meio da Superintendência de Trânsito e Transportes Públicos (STTP), registrou 144 sinistros de trânsito durante os 32 dias de festa d’O Maior São João do Mundo (1º de junho a 02 de julho).

Em relação a 2022, quando foram registrados 88 sinistros registrados pelo NEAT, houve um aumento de 67%. Este aumento é explicado por algumas razões. A principal delas é o aumento do fluxo de veículos em Campina Grande durante o mês de junho. Em 2023, 7.801.405 veículos tiveram suas passagens registradas pelos equipamentos de fiscalização eletrônica. Em 2022 (de 10/06 a 10/07, período da festa) foram 6.358.602. Um aumento de quase 1,5 milhão de passagens de veículos, cerca de 23%.

Para se ter uma ideia de como a dinâmica da cidade muda em junho, em maio de 2023, a quantidade de veículos registrados pelos equipamentos de fiscalização foi 4.538.685. Mais de 3 milhões a menos do que no período do São João.

Outro fator que explica o aumento de sinistros em relação ao ano passado é a falha humana como principal causa das ocorrências: desrespeito às sinalizações e às normas de circulação, falta de atenção e a mistura álcool e direção são os principais motivos.

Vale ressaltar que a contagem deste ano engloba 32 dias, enquanto no ano passado foram 31 dias. Outro aspecto importante é a participação de motocicletas. Em 114 sinistros, este tipo de veículo estava envolvido.

Com relação aos óbitos em sinistros, dois foram registrados em junho deste ano. O mesmo número do ano passado. Se consideramos o aumento do fluxo de veículos na cidade, compreende-se que praticamente houve redução no número de mortes. Umas das mortes em sinistros, no mês de junho de 2023, aconteceu após uma pessoa ser atropelada em uma das faixas de pedestres próximo à AeC, na Av. Almirante Barroso (Cruzeiro). A outra morte aconteceu no cruzamento da rua José do Patrocínio com a João Moura, no bairro do São José. Esta foi causada após o condutor de um caminhão não perceber a moto que vinha a seu lado no ponto cego.

Por este motivo, a STTP vai iniciar uma grande campanha para alertar aos motoristas sobre a necessidade de atentar para os pontos cegos dos veículos e assim reduzirem as possibilidades de acidentes.

“Vamos mobilizar toda a população campinense para que as pessoas atentem para a problemática do ponto cego. É algo, muitas vezes, subestimado, mas que causa muitos sinistros e até mortes, como a que vimos acontecer, infelizmente, durante o São João”, explicou Carlos Dunga Jr., superintendente da STTP e presidente do Neat.

Codecom

Botão Voltar ao topo