DestaquesParaíba

Secretário de Obras diz que novo Parque Evaldo Cruz é uma conquista histórica e será espaço de lazer para as famílias

A Prefeitura de Campina Grande iniciou mais uma grande obra para transformar a relação dos campinenses com a cidade. Desta vez, por meio do Programa Obra pra Todo Lado, a gestão municipal está requalificando e ampliando o Parque Evaldo Cruz, símbolo da cidade e que, durante décadas, foi o ponto de lazer para as famílias do município, com atrações para todas as idades. De acordo com o secretário municipal de Obras, Joab Machado, a transformação do parque, conhecido também como Parque do Açude Novo, marca um novo momento para a cidade e para o futuro.

“Nós sabemos a importância desta obra. O Novo Parque Evaldo Cruz resgata a história de Campina e cria um ambiente completamente novo para que as famílias possam desfrutar, um ambiente de lazer, com segurança, acessibilidade e muito conforto. Hoje o prefeito Bruno Cunha Lima assina a ordem de serviço e dá mais um passo na transformação que sua gestão está fazendo em Campina”, explica o secretário.

​A obra, orçada em R$ 40 milhões, vai ampliar a área do parque, assim como permitirá o crescimento do espaço d’O Maior São João do Mundo, com a construção de um túnel entre os dois parques. “Teremos um avanço na qualidade de vida dos campinenses e também no São João, que já é o maior do mundo e vai ficar ainda maior com a ampliação que essa obra garante. Todo o projeto foi feito pensando nos campinenses e no legado que essa grande transformação deixará. É um marco para Campina e para todos que amam a nossa cidade”, finaliza Machado.

Novo Parque Evaldo Cruz – A obra de requalificação do parque garantirá a construção de novos equipamentos e manutenção de símbolos históricos do espaço, como o anfiteatro, o espelho d’água e o obelisco. Entre as novas estruturas, serão construídos banheiros acessíveis, quiosques, pista de skate e de cooper, playground, espaço pet, ciclovia, quadra poliesportiva, estacionamento e lojas, além de um pátio coberto multiuso. A requalificação deve durar 18 meses e marcar a história de Campina Grande.

Codecom



Botão Voltar ao topo