Secretaria de Saúde aumenta equipe e vai ampliar recepção do Hospital da Criança e do Adolescente

A Secretaria de Saúde de Campina Grande percebeu um aumento exponencial nos casos de adoecimentos infantis, neste período e, em virtude disso, vai ampliar o serviço de emergência em pediatria da cidade, que é o Hospital da Criança e do Adolescente (HCA). Foram contratados mais médicos de emergência e a recepção da unidade hospitalar, que já passou por reforma este ano, vai ser ampliada.

O aumento na procura por atendimento é comum, no mês de abril, em virtude das doenças respiratórias sazonais. Em média, o número de pacientes cresce de 200 pacientes no mês, para mais de 500. Além disso, este ano há, concomitantemente com os vírus sazonais, a circulação das arboviroses, como dengue, zika e Chikungunya.

A Secretaria de Saúde também está informatizando todos os protocolos e procedimentos do hospital, o que ocasionou um prazo de espera maior que o habitual, nos últimos dias. No entanto, a operação de atendimento e registro de prontuário voltou a ser realizada manualmente, para acelerar os processos.

Em função deste aumento no fluxo de atendimentos, a direção da unidade orienta os pais a buscarem as Unidades Básicas de Saúde e Policlínicas, nos casos simples, como coriza, tosse e febre baixa, e se direcionar ao HCA apenas nos casos de média a alta complexidade, como febre alta, vômito, diarreia e desidratação.

O HCA adota o protocolo de Manchester, com classificação de risco de casos emergenciais, muito urgentes, urgentes, pouco urgentes e não urgentes. Com essa triagem, os casos mais simples são atendidos dentro de um espaço de tempo maior. Campina Grande é referência para 69 municípios, logo, a unidade atende pacientes infantis de quase um terço da Paraíba.

Codecom

Load More Related Articles
.