SÃO JOÃO 2022: Retorno dos festejos juninos movimenta Turismo em Campina Grande

Expectativa da Prefeitura é de aumento no número de visitantes do Sul e Sudeste do Brasil

 

Desde o anúncio do retorno d’O Maior São João do Mundo, após dois anos sem festa por causa da pandemia causada pela covid-19, o setor de hotelaria de Campina Grande se prepara para receber os turistas que deverão visitar a cidade para participar dos festejos juninos, considerado maior produto turístico do estado da Paraíba.

Segundo levantamento da Coordenadoria de Turismo da Prefeitura de Campina Grande (Codemtur), a rede hoteleira do município está com as vagas praticamente preenchidas para os finais de semana dos festejos juninos. São dados que permitem a projeção de bons resultados, para todos os setores que envolvem a festa.

Como estratégia para atrair ainda mais turistas para o evento, a Prefeitura de Campina Grande, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento (SEDE), firmou parceria com a companhia Azul Linhas Aéreas, permitindo a vinda de voos fretados diretos do aeroporto de Viracopos, em Campinas, São Paulo, para o Aeroporto João Suassuna.

Outro aspecto positivo, que contribuirá para aumentar o sucesso d’O Maior São João do Mundo, será a atuação das agências de viagens que têm comercializado os roteiros preparados especialmente para a festa. Entre essas agências estão CVC, Azul Viagens, Masterop e Foco Turismo.

“A gestão do prefeito Bruno Cunha Lima muito se preocupa em evidenciar o nome de Campina Grande enquanto destino turístico. Ao longo de 2021 e nos primeiros meses de 2022 participamos de feiras, com executivos do setor, para apresentar os atrativos que dispomos na cidade. É chegada a hora de colher os resultados”, ressaltou Rosália Lucas.

Atualmente, Campina Grande possui 3.791 leitos disponíveis, considerando todos os meios de hospedagem, inclusive as alternativas e cadastros pelo Airbnb. Essa quantidade ainda pode aumentar, segundo o presidente do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Campina Grande e Interior da Paraíba (SindCampina), Divaildo Bartolomeu Júnior.

“A partir do dia 17 de junho o número de turistas deve ser visto de forma mais acentuada, por conta do período considerado o ponto alto da festa. Além do mais, as principais datas irão ocorrer em finais de semana, como os dias 23 e 24 de junho, quinta e sexta-feira, então isso nos faz projetar que a cidade esteja lotada até o dia 28 de junho, véspera do Dia de São Pedro”, disse Divaildo Júnior.

A expectativa representa a recuperação do setor, após o longo período de prejuízos acumulados por conta da pandemia. “A gente tem acumulado dívidas ao longo de dois anos e o retorno da festa é muito importante para a economia da cidade como um todo. Se 30% de todo o faturamento obtido vier de capital externo, ou seja, de pessoas que virão de outras localidades, a cidade já sai ganhando”, completou Divaildo.

Segundo pesquisa realizada em edições anteriores d’O Maior São João do Mundo, a maioria dos turistas é dos estados de Pernambuco, Ceará e de São Paulo. Contudo, a expectativa é de que a edição de 2022 da festa atraia visitantes de outras regiões do país.

A expectativa dos organizadores é de que O Maior São João do Mundo ganhe uma amplitude ainda maior, principalmente com a vinda, de forma mais expressiva, de turistas das regiões Sul e Sudeste. Essa perspectiva é devida ao trabalho de divulgação em feiras de negócios de turismo, como também por conta da ampliação das operações dos voos da Azul.

Impactos na Economia

Os números, revelados pela SEDE, mostram que a festa d’O Maior São João do Mundo impacta de forma bastante significativa a economia da cidade. Em 2019, último ano em que O Maior São João do Mundo aconteceu nos moldes tradicionais, calcula-se que houve uma movimentação de aproximadamente R$ 300 milhões em Campina Grande, com a geração de mais de 3 mil empregos diretos e indiretos e a circulação de 2,5 milhões de pessoas em todos os locais de eventos.

Codecom

Load More Related Articles
.