CidadesDestaques

RETROSPECTIVA 2023: Campina Grande otimiza serviços e supera 2022 na coleta e reciclagem de resíduos sólidos

Gestão Bruno Cunha Lima, também ampliou foco no meio ambiente com produção e plantação recorde de mudas.

Campina Grande continua mantendo uma limpeza urbana de qualidade, e pelo terceiro ano seguido , a gestão do prefeito Bruno Cunha Lima, através da Secretaria de Serviços Urbanos e Meio Ambiente- Sesuma, bate recorde na coleta de lixo domiciliar que passou de 89 mil toneladas em 2022 para 94 mil em 2023, resultado da otimização dos serviços e ampliação de novas áreas beneficiadas, principalmente na zona rural e Distritos.

O trabalho de conscientização para que a população não faça o descarte ilegal dos resíduos, também foi fundamental para otimizar e melhorar ainda mais, a coleta na cidade e Distritos, que é feito de forma terceirizada pela MB Limpeza Urbana, contratada em 2022 pela Prefeitura Municipal, oferecendo novos mecanismos e tecnologias para melhorar ainda mais os serviços.

Outro trabalho intenso e diário, é a retirada do lixo de ponto(monitorados), das caixas coletoras, e dos terrenos baldios, ultrapassando 65 mil toneladas, 20 mil a mais do que o ano passado, que foi de 45 mil. Somando estes dois quesitos, quase 160 mil toneladas. Este trabalho é realizado de forma terceirizada e pela própria equipe da Prefeitura.

No relatório apresentado pelo Secretário de Serviços Urbanos e Meio Ambiente- Sesuma, Geraldo Nobre Cavalcanti, outro ponto que chama a atenção foi a reciclagem em geral, numa constatação da adesão da população ao Recicla Campina, com a destinação dos produtos recicláveis para uso correto.

O Recicla tem pontos fixos, um depósito e também coleta de porta a porta resíduos recicláveis em geral, e ainda eletrônicos, pneus inservíveis. Mais de 1.300 toneladas destes resíduos desde papel, papelão, plástico, alumínio, pneus inservíveis, vidros, produtos eletrônicos, entre outros, foram reaproveitáveis garantindo emprego e renda para dezenas de famílias. Só no Recicla São João, foram 57,3 toneladas.
A coleta de resíduos sólidos na cidade, tem um custo de quase R$ 25 milhões anual para os sofres públicos, só com a terceirização da coleta domiciliar; aluguel de maquinários e aterro sanitário. Em 2023, todos os trabalhadores receberam fardamento e EPI”s.

O trabalho intenso, em todos os setores da Sesuma, fica claro nos números com crescimento no volume de recolhimento do lixo, recuperação da malha viária, produção e distribuição de mudas de árvores, recuperação de ruas sem pavimentação em paralelepípedos, construção e revitalização de praças, limpeza, e desobstrução de canais e galerias e a manutenção dos cemitério da cidade, Mercados e Feiras.

OUTROS SERVIÇOS

Outras ações importantes são os de capinação 10.405 km e 69.564 km em varrição; 7.450 km em limpeza, manutenção e desobstrução de canais; 387 km em terraplenagem de ruas e estradas; 622 km em pintura de meio-fio . No relatório constam ainda 53 campos de futebol patrolados; recolhimento de 175 animais mortos e apreensão de outros 184.

A recuperação da malha viária, mais conhecida como operação tapa-buracos, realizada com a reposição de pavimentação em pré-misturado a frio (asfalto) alcançou a marca de 21.255m², ou em paralelepípedo (2.145 m²). Foram 719 galerias desobstruída, o dobro com relação ao ano passado, 8.900 m² de limpeza de linha d’agua; 7.067 m² de canais e canaletas .

Cinco novas praças, parques e àreas verdes com academias, canteiros e rotatórias foram concluídas e estão em execução e destaque para a obra do Parque Linear do Dinamérica, avaliada em R$ 20 milhões, com primeira etapa concluída ano passado já sendo utilizado pela população. A segunda etapa será concluída no primeiro trimestre de 2024

MEIO AMBIENTE

Outra atividade destacada no ano foi o cuidado com o meio ambiente .O viveiro de plantas, localizado no bairro São Januário, tem hoje disponíveis, 25.600 de 79 espécies ( arbóreas e frutíferas), para plantio e distribuição com a população.

A Coordenadoria do Meio Ambiente durante o ano de 2023, através do programa Minha Árvore, plantou ou doou quase mais de 11.000 novas mudas em residências (1.150; em logradouros públicos (3.712) e 5.942 mudas doadas, 2 mil a mais . Desde que foi criado, o Programa Minha Árvore já doou e plantou mais de 80 mil unidades. A previsão, para 2024, é plantar mais 10 mil mudas e diminuir ainda mais o déficit de arborização na cidade.

Além do plantio, a Sesuma, também faz poda das árvores, e mais de 13.000 realizadas ao longo do ano, além do transplante de outras 177.

O secretário Geraldo Nobre, afirmou que para 2024, a orientação do prefeito Bruno Cunha Lima, é para melhorar ainda mais estes serviços para que Campina Grande continue sendo destaque também no quesito limpeza e preservação do meio-ambiente, melhorando ainda mais a qualidade de vida da população.

Codecom



Botão Voltar ao topo