Programa Recicla Campina participa de missão técnica na capital federal

Cinco cooperativas de reciclagem paraibanas participaram esta semana, de uma missão técnica no Distrito Federal. A Prefeitura de Campina Grande, foi representada pela Secretaria de Serviços Urbanos e Meio Ambiente de Campina Grande-Sesuma, que enviou para o importante evento a engenheira Rafaela Oliveira , coordenadora do programa Recicla Campina, e Lucicleide Nascimento, presidente da cooperativa COTRAMARE.

O evento foi promovido pelo Sescoop/PB e OCB- Organização das Cooperativas do Brasil, em parceria com os municípios paraibanos que tem projetos relativos à coleta seletiva de resíduos sólidos recicláveis , e teve como principal missão promover melhorias e desenvolvimento das cooperativas deste seguimento.A comitiva paraibana foi recebida pelo presidente da Rede Alternativa e Recicla a Vida, Cleusimar Alves de Andrade, e pela gestora administrativa e financeira da Rede Alternativa e Recicla a Vida, Mônica Mendes.

Coordenada pelo assessor técnico do Sescoop/PB, Robson Nunes, e pela agente administrativa Aretha Nascimento, a missão técnica contou além da participação da Sesuma e Cotramare (Campina Grande), de representantes da Itamare (Itabaiana), Recicla GBA (Guarabira), Nova Estação (Ingá) e Bom Jesus (Sapé), todos paraibanos.Também integram a comitiva paraibana representantes de órgãos municipais das cidades de Ingá (Secretaria de Educação), Guarabira (Secretaria da Indústria), João Pessoa (Emlur), da Associação Paraibana dos Amigos da Natureza (APAN), do Orçamento Democrático estadual.

Rafaela de Oliveira, disse que Campina Grande foi convidada a participar da missão técnica, devido ao programa denominado Recicla Campina, projetado pelo secretário da Sesuma, Geraldo Cavalcante, desde 2019, na gestão do então prefeito Romero Rodrigues, onde em parceria com as cooperativas e associações de catadores do município, garante o retorno mensal ao ciclo produtivo de 75 toneladas de resíduos sólido recicláveis garantindo renda para esses trabalhadores. “Graças a Deus, o prefeito Bruno Cunha Lima tem dado todo apoio ao programa”.

“O Município de Campina Grande, diferente da grande maioria dos municípios paraibanos/brasileiros, se destaca pelo reconhecimento desta classe de trabalhadores e pela preocupação da gestão municipal em promover melhorias e avanços para este segmento em nosso município, bem como por possuir uma política de resíduos sólidos efetiva e um programa de coleta seletiva (Recicla Campina) que envolve a população através de ações de educação ambiental e atende os mais diversos tipos de geradores, bem como garante a participação dos catadores(as) de materiais recicláveis”, explicou.

Campina Grande hoje tem 67 catadores cadastrados, nas cooperativas de reciclagem e Associação e “através desta nova vivência e de todo conhecimento adquirido durante a missão técnica, espera-se que possamos implementar em nosso município melhorias necessárias para o desenvolvimento e avanço da coleta seletiva e a consequente recuperação de resíduos sólidos  recicláveis no nosso município, evitando que estes materiais acabem indo para o aterro sanitário e se transformem em oportunidade de negócios e geração de emprego e renda para diversas famílias”, conclui a coordenadora.

(Codecom)

Load More Related Articles
.