Paraíba

Prefeitura já produziu quase 2 mil toneladas de silagem na zona rural de Campina Grande

A Prefeitura de Campina Grande, por meio da Secretaria de Agricultura (Seagri), já produziu, nos últimos 55 dias, 1.968 toneladas de silagem, processo mecanizado que consiste na trituração da palha do milho e do sorgo. Esta produção é armazenada e gradativamente repassada aos agricultores para que, de forma balanceada, seja fornecida aos animais.

Este composto, juntado a outros tipos de suplementos alimentares, a exemplo da palma forrageira, garante, por um determinado período, a sobrevivência dos rebanhos bovino, ovino, caprino e até bubalino, em substituição à pastagem natural, que desaparece na medida em que a estiagem se prolonga.

Para realizar o processamento da silagem, sob a supervisão do coordenador de campo Thiago Cavalcante dos Anjos, a Seagri disponibiliza tratores, carroções e ensiladeiras, equipamentos responsáveis pela moagem das palhas do milho e do sorgo. Esta produção de ração animal vai atender aos rebanhos dos pequenos criadores dos distritos, sítios e assentamentos de agricultores familiares, da zona rural de Campina Grande.

Ao lamentar a escassez de chuva, notadamente no mês de junho passado, o secretário municipal de Agricultura, Renato Benevides Gadelha, avaliou que foram válidas as ações da Prefeitura voltadas às zona rural do Município, pois, se os lucros não foram satisfatórios como se esperava, os agricultores ao menos terão a garantia da alimentação de seus rebanhos, já a partir deste mês de agosto, quando se inicia o recrudescimento do período de estiagem na região.

A silagem é um dos métodos mais tradicionais de armazenar alimentação para os rebanhos. Esse sistema consiste no corte da forragem, que é compactada, vedada e guardada em silos para fermentação. Embora sofra restrição de oxigênio, são mínimas as perdas de nutrientes dos alimentos que passam por esse processo.

Essa alimentação suplementar, mesmo tendo sido armazenada por um determinado período, oferece aos animais quantidade satisfatória de energia, deixando-os mais saudáveis e prontos para enfrentarem a estiagem.

A “Operação Silagem”, iniciada em 15 de junho deste ano, que conta com o apoio logístico e operacional da administração do prefeito Bruno Cunha Lima, como fez questão de frisar o secretário Renato Gadelha, vai continuar até que toda a palha produzida no campo seja processada para o armazenamento, na medida em que os agricultores forem solicitando à Seagri. A estimativa é que o alimento que está sendo armazenado seja o suficiente para atender aos rebanhos durante os próximos seis meses.

Codecom

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo