DestaquesNotícias

Prefeitura de Campina Grande já recuperou 7.000 m² da malha viária urbana e rural

Trabalho é realizado em áreas prejudicada pelas chuvas constantes, registradas desde maio na cidade

A Prefeitura de Campina Grande, por meio da Secretaria de Serviços Urbanos e Meio Ambiente (Sesuma), tem mantido um trabalho contínuo de recuperação da malha viária do Município, bastante afetada pelas intensas e constantes chuvas registradas desde o mês de maio. Cerca de 7.000m² da malha viária já foram recuperadas, sendo que, em alguns trechos, por mais de uma vez devido ao volume de chuvas, um fenômeno que há 14 anos não era registrado na região.

Com a redução das chuvas, nessas últimas horas, três equipes da Sesuma já providenciaram o reparo de várias avenidas da cidade, a exemplo da Assis Chateaubriand, Santo Antônio, Floriano Peixoto, Manoel Tavares, Engenheiro José Celino (Mirante), Canal de Bodocongó, avenidas Elpídio de Almeida e Vigário Calixto, Aprígio Nepomuceno, e direcionando aos bairros Três Irmãs e Cidades, também muito afetados.

O responsável pelo Setor de Manutenção da Sesuma, Josivaldo Salatiel, afirmou que, mesmo não sendo tecnicamente recomendável aplicar o asfalto tipo ar frio, em período de chuvas, a determinação do prefeito Bruno Cunha Lima é para não medir esforços nesse trabalho. A meta é minimizar os transtornos causados à população.

Somente neste ano, segundo o titular da Sesuma, Geraldo Nobre Cavalcante, a Prefeitura de Campina Grande, por meio de licitação, adquiriu 60 toneladas de emulsão asfáltica, matéria-prima fundamental para a produção do asfalto.

“Temos duas usinas próprias que produzem 20 toneladas do concreto betuminoso usinado à quente, a base de britas, pó-de-pedra, ligante asfáltico e isso facilita muito o trabalho, além da redução de preços para o erário público”, disse Geraldo Nobre.

O prefeito Bruno Cunha Lima, rotineiramente, tem acompanhado os trabalhos da “Operação Tapa-Buracos”, realizada na cidade. Ele reconhece que os impactos nas vias da cidade são inegáveis, por isso é necessário agir de forma rápida. “Por isso, desde junho, a Sesuma tem trabalhado de forma ininterrupta e já ultrapassamos 7 mil m² em pavimentação nas áreas mais afetadas”, afirmou Bruno.

“Em dias de chuva, essa atividade precisa de uma pausa, porque o piso molhado não consegue ter absorção necessária para a reposição. Tão logo que a chuva dê uma trégua, nossas equipes voltam com força total”, reforçou Bruno.

O secretário Geraldo Nobre voltou a ressaltar o intenso trabalho da gestão do prefeito Romero Rodrigues, sequenciado pela atual gestão de Bruno Cunha Lima, com a pavimentação em paralelepípedo e asfalto em quase 800 ruas. “Os problemas ocorrem em ruas com pavimento mais antigo. Mas, o banho de asfalto na cidade reduziu bastante os danos na malha viária”, declarou.

O prefeito garantiu que, tão logo a temporada de chuvas mais intensas acabe, tudo está preparado para uma grande ação, não apenas de “ tapa-buraco”, mas de recapeamento nas principais, ruas, vias e avenidas da cidade”.

Estradas e ruas sem pavimentação

O secretário Geraldo Nobre lembrou que, na zona rural, não tem sido diferente. A Sesuma está com equipes e patrulhas mecanizadas, com motoniveladoras, pás-mecânicas, caçambas e retroescavadeiras para recuperar as estradas danificadas. Essas estradas estão recebendo terraplenagem e patrolamento para garantir o tráfego de veículos, principalmente do transporte escolar, e assegurar uma qualidade de vida melhor para os que moram nestas áreas. O mesmo ocorre nas ruas que ainda não tem pavimentação.

A população pode manter contato através dos telefones 3310-6115 e 3310-6117 (manutenção) e 3310-6125 (coleta do lixo), que são de responsabilidade da Sesuma, bem como a manutenção e limpeza de canais, galerias, poda de árvores e limpeza urbana em geral.

Codecom

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo