DestaquesNotícias

Prefeito Bruno Cunha Lima lança na sexta-feira projeto Recicla São João e assina contrato de catadores

Programa garantirá emprego e renda extra para 40 famílias durante os 31 dias d’O Maior São João do Mundo

O prefeito Bruno Cunha Lima lançará na próxima sexta-feira, 10 de junho, data da abertura da edição 2022 d’ O Maior São João do Mundo, o projeto Recicla São João, que vai proporcionar a inserção socioeconômica de 40 catadores que fazem parte de duas cooperativas e duas associações de materiais reutilizáveis e recicláveis instaladas no Município. O projeto da Prefeitura é coordenado pela Secretaria de Serviços Urbanos de Meio Ambiente (Sesuma). Na oportunidade, Bruno assinará os contratos de prestação de serviço dos catadores que farão a coleta seletiva durante os festejos do Maior São João do Mundo.

As cooperativas de Catadores e Catadoras de Materiais Recicláveis de Campina Grande (CATAMAIS); Cooperativa de Trabalhadores de Materiais Recicláveis (COTRAMARE); Associação de Catadores de Materiais Recicláveis da Comunidade Nossa Senhora Aparecida (ARENSA) e a Centro de Arte em Vidros (CAVI), tendo como representante a Cooperativa CATAMAIS, há anos participam desta parceria com a Sesuma. Todas as atividades dos catadores são acompanhadas pelo Ministério Público do Trabalho.

O secretário Geraldo Nobre (Sesuma), disse que o serviço de coleta seletiva do Projeto Recicla São João (edição 2022) será realizado no Parque do Povo e no Distrito de Galante durante os festejos juninos d’ O Maior São João do Mundo, que neste ano acontecerão de 10 de junho até 10 de julho. Serão 40 colaboradores divididos em oito equipes. Um ponto de apoio desses trabalhadores ficará ao lado da Pirâmide do Parque do Povo e, como nos anos anteriores, haverá o reforço de um caminhão e caçamba para transportar o material até o galpão, localizado no bairro Três Irmãs.

Segundo Geraldo Nobre, o Recicla São João é um projeto pioneiro, está sendo referência nacional e servindo como modelo por garantir emprego e renda durante um período de 30 dias. “Cada trabalhador e cooperado está recebendo um salário mínimo pelos 30 dias de trabalho e a Prefeitura de Campina Grande forneceu material de trabalho, equipamentos de segurança, acomodação dentro do Parque do Povo e toda a assistência. Eles ainda terão parte no lucro na venda dos produtos que, em média, custam R$ 1,00 o quilo”, comemora.

O projeto Recicla São João

O Maior São João do Mundo é uma tradicional festa junina, realizada pela prefeitura de Campina Grande, com a maioria das atividades sendo realizadas no Parque do Povo. Com duração de 31 dias, o evento tem tradição cultural, social e econômica, recebendo mais de dois milhões de turistas durante o mês de festas. No entanto, manifestações desta magnitude, quando não gerenciadas da forma correta, provocam impactos ambientais negativos relevantes.

A necessidade de desenvolvimento de ações que promovam a destinação ambientalmente correta dos resíduos sólidos recicláveis, gerados neste evento, tem se tornado cada vez mais urgente, não apenas devido à necessidade da redução no uso dos recursos naturais esgotáveis como também em função do impacto negativo, imposto sobre o meio ambiente.

Visando reduzir os impactos decorrentes da crescente geração dos resíduos sólidos, a Prefeitura de Campina Grande, por meio da Sesuma, em parceria com o Ministério Público do Trabalho, lançou no ano de 2016 o Projeto Recicla São João.

A partir de então, catadores e catadoras de materiais recicláveis passaram a realizar o serviço de coleta seletiva, em tempo real, durante os festejos juninos. A ação foi positiva, tanto no aspecto socioeconômico quanto no ambiental, contribuindo diretamente para o desenvolvimento de ações ambientalmente sustentáveis de grande importância para este município.

O Recicla São João, conforme a coordenadora do Programa, engenheira Rafaela Oliveira ( foto), visa garantir a destinação ambientalmente adequada dos resíduos sólidos recicláveis gerados durante O Maior São João do Mundo. O programa também consegue efetivar a sustentabilidade do evento, fomentar a adoção de novas práticas; promover a inclusão social e econômica de catadores e catadoras de materiais recicláveis; além de combater o trabalho infantil e contribuir para o alcance das diretrizes e metas estabelecidas no Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos (2014).

“Entre as principais conquistas podemos destacar o retorno de mais de 90 toneladas de resíduos sólidos recicláveis à indústria da reciclagem, evitando o lançamento de aproximadamente 56,9 toneladas de gás carbônico (CO2) na atmosfera; a promoção da sustentabilidade do evento e a redução de 80% na exploração do trabalho infantil, conforme relatório do Ministério Público do trabalho”, concluiu Rafaela.

Codecom

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo