DestaquesNotícias

Musica eletrônica, sertanejo e forró atraíram multidão ao Parque do Povo nesta quinta-feira (22)

Mistura de ritmos agradou ao público dos 40 anos do Maior São João do Mundo



Uma noite atípica em meio ao forró, com shows onde a música eletrônica e o
sertanejo atraíram grande parte do público ao Maior São João do Mundo. O Parque
do Povo lotou novamente nesta quinta-feira (22). Os shows foram do cearense
Alanzin Coreano, os goianos Humberto e Ronaldo, Alok e a atração Beats, o carioca
Pedro Sampaio.


O primeiro show da noite foi de Alanzin Coreano, que se apresentou pela primeira
vez no evento. Ele começou cantando um mix de músicas das antigas com a batida
eletrônica. Depois, iniciou o show com a banda tocando forró de vaquejada, o que
agradou a multidão, que já estava grande, mesmo com a chuva.
O público pegou carona no “guanabara” de Alanzin e foi prestigiar o momento do
cantor em Campina Grande, considerado por ele uma conquista. “Eu estou aqui
muito feliz. Há um ano atrás, eu só tinha quatro shows marcados neste mês. E
agora, com dois anos apenas de carreira, já consegui essa conquista, de me
apresentar no Maior São João do Mundo. Este ano, eu consegui ampliar minha
agenda, com 35 shows neste mês. Tivemos a oportunidade de gravar a música
‘Pega a Guanabara e vem’ com Safadão. Senti uma sensação maravilhosa, porque
apesar do show ter começado cedo e estar chovendo, um público muito grande
compareceu”, disse.
O segundo show da noite foi da dupla sertaneja Humberto e Ronaldo. Eles cantaram
músicas já conhecidas do grande público, que cantou junto. Mas também mostraram
novas músicas, como “Há um mês atrás”. A dupla, que completou 15 anos de
carreira, destacou a satisfação com receptividade encontrada em Campina. “É uma
responsabilidade trazer o nosso som para essa galera. A gente foi melhor recebido
aqui do que em muitos festivais de música sertaneja. A organização do evento
acertou na mistura de estilos nesta festa de 40 anos”, comentou Humberto.
O terceiro show era o mais esperado da noite, com o DJ Alok. Músicas clássicas do
repertório do forró ganharam uma versão eletrônica e o público respondeu com
gritos e acompanhando os forrós das antigas com a batida eletro. Houve a
participação do cantor Zeeba, que também agradou ao público. Alok disse que este
é um dos momentos mais esperados por ele no ano, devido ao carinho dos fãs que
conquistou em Campina.

Ele teve diversas visitas em seu camarim, de grupos representativos como o de
Pessoas com Deficiência e indígenas. Mas ao terminar o show, ele participou de
uma coletiva com a imprensa. O DJ disse que preparou dois momentos especiais no
show deste ano, uma foi a participação de Zeeba e o outro foi apresentar alguns
remix de músicas consideradas especiais, como uma Luiz Gonzaga.
“A agenda deste mês é bastante apertada, já faz muito tempo que estou na estrada.
Mas quando eu recebo essa energia parece que tudo faz sentido, parece que tudo
vale a pena. Então eu saio daqui renovado. O sucesso é muito subjetivo, mas eu
encontro mais sentido hoje em dia na prática da filantropia, por isso eu me considero
uma pessoa que alcançou também o sucesso imaterial”, disse.
No encerramento da noite, o show de Pedro Sampaio veio com a chuva e mesmo
assim não afastou o público, pelo contrário. As amigas Fernanda Brito e Cláudia
Nascimento, que vieram de Lagoa Seca, estavam molhadas, mas muito felizes
dançando. “A gente vem todos os anos só para essa noite de música eletrônica. Um
show realmente muito bom, imperdível”, disse Fernanda.
Para o estreante nos palcos do Maior São João do Mundo, Pedro Sampaio, a
vibração do público não deixou de ser uma surpresa e um privilégio. “Eu não
esperava, em tão pouco tempo de carreira, subir num palco tão grande. Cheguei
aqui já fechando uma parceria com a Beats e eu vou agregar na marca trazendo
ideias e inovações. Começamos bem, com minha estreia no Maior São João do
Mundo. A Paraíba é um Estado muito rico musicalmente. Eu quero trazer essas
referências. E um dos artistas nordestinos que tem me influenciado muito é o Luiz
Gonzaga. Eu, enquanto DJ de funk, estar neste palco, é um privilégio muito grande”,
concluiu Pedro.
Outros palcos
A concentração do forró foi garantida na Pirâmide, Palco Cultural e Ilhas de Forró.
Na Pirâmide, os Desmantelados do forró, Ananias do Acordeon e Getty Matias
fizeram os shows. Depois, houve Quadrilha Cangaceiros de Lampião, Junino Luar
do Sertão e Grupo de dança São João Batista.
Já no Palco Cultural houve Tempero Completo, Forró do Nosso Jeito e Felipe
Warley. Na Ilha de Zé Bezerra, os Trios Chamego Bom, Magnata do forró e Palmeira
fizeram a festa. Na outra Ilha de Seu Vavá, as apresentações foram os Trios Estrela
do Forró, Casa de Palha e Triângulo de Ouro. E na Ilha de Zé Lagoa, foi a vez do
Trio Forró Bom gosto, Xote das Meninas e Trio Andorinha.

O Quadrilhódromo também apresentou a Quadrilha Junina Rojão do Forró, a
Associação Cultural e Desportiva Mistura Gostosa e a Junina Girassol

( Créditos: Rondinelle de Paula)

 
Botão Voltar ao topo