DestaquesParaíba

Morre aos 44 anos em João Pessoa o polêmico blogueiro Chefão



Faleceu em João Pessoa o polêmico blogueiro Zivanildo Siqueira da Silva, de 44 anos, mais conhecido na cidade como Chefão. As primeiras informações dão conta de que ele estava internado no hospital Edson Ramalho e veio a óbito por conta de insuficiência respiratória.

morte de Chefão foi revelada nas primeiras horas desta quarta-feira (27) por alguns perfis nas redes sociais, como o do ex-vereador de João Pessoa e atual superintendente do Procon de Santa Rita, Helton Renê.

“Zivanildo Siqueira da Silva, mais conhecido por Chefão, foi uma voz que se destacou entre muitas. Polêmico e nem sempre racional, o ‘Chefão metralhadora’ era implacável com os que ficavam em sua mira. Era corajoso, mais que isso, foi audacioso em várias situações que presenciei, até eu mesmo, fui alvo de sua ‘metralhadora lingual’”, postou o ex-vereador pessoense.

“Meus sentimentos a todos de família. Ao amigo Paulinho, meus sinceros e profundos sentimentos! E para que saibam, de acordo com seu irmão, Chefão faleceu por insuficiência respiratória. Estava debilitado e internado no hospital Edson Ramalho”, acrescentou na postagem Helton Renê

Do rádio à prisão

Chefão tornou-se conhecido em João Pessoa por suas participações em programas de rádio, na condição de ouvinte. Quase sempre ligava para as emissoras para polemizar e criticar gestores públicos e políticos.

De tanto telefonar para os programas, conseguiu ter um para chamar de seu, e por algum tempo comandou uma atração na Rádio Sanhauá AM. Não durou muito tempo.

Fora do rádio, Chefão recorreu às redes sociais para continuar polemizando e tornou-se blogueiro. Se meteu em muitas confusões e acabou preso em julho de 2021, condenado por agressão e desacato contra funcionários públicos.

“Em 2018, eu estava fazendo uma filmagem no Parque da Lagoa, onde havia banheiros entupidos e eu fui comunicar ao pessoal que faz a limpeza da Lagoa. Chamaram o pessoal da Guarda Municipal e me acusaram de agressão e de ter espancado umas senhoras que trabalham lá, mas não tem uma gravação disso”, disse Chefão à época de sua prisão.

( paraibaja)

 
Botão Voltar ao topo