Médico e empresário campinense Gesner Caetano morre vítima da Covid -19

Quadro “transtornante” de Gessner Caetano em Recife se agravou e equipe médica já avaliava situação como gravíssima

 


O médico e empresário campinense Gessner Caetano,  internado com COVID-19 no Hospital Português do Recife,  desde o final de julho, com seu quadro neste final de semana avaliado pelos médicos como gravíssimo  foi submetido a uma cirurgia toráxica (traqueostomia), na própria UTI, mas infelizmente nesta terça-feira, 25 de agosto, por volta das 18:00hs, não resistiu e veio a óbito.

O procedimento, segundo recente reportagem d’APALAVRA apurou junto a um dos médicos que o assistiu,  consistia na substituição do tubo respiratório, que foi  retirado da boca e afixado na região do pescoço, visando melhorar a oxigenação dos pulmões. Gessner estava com  quadro infeccioso grave,  sangrando pelo nariz e o esforço da equipe médica foi  para limpar melhor as vias aéreas.

Um novo esquema de antibióticos foi  iniciado , depois que o seu estômago para atentar  absorver melhor os medicamentos, disse um dos médicos, mas mesmo assim o quadro só se agravou.

SITUAÇÃO “TRANSTORNANTE”
No dia 31 de julho , Gessner Caetano liberou para amigos fotografias suas no leito hospitalar e fez um dramático relato da sua situação, que classificou como “violenta” e “transtornante”.

Gessner estava em Barreiras, interior da Bahia, e ao sentir os sintomas iniciais da doença precisou alugar um avião para poder vir se socorrer em um hospital com melhores recursos técnicos – Português, do Recife, onde permaneceu em uma UTI individual até o falecimento.


Em um de seus últimos depoimentos disse que teve falta de ar, infecção pulmonar (pneumonia) e os rins e o coração também sofreram as consequências brutais da doença, mas que o pior no seu entender já teria passado, o que lamentavelmente a equipe médica contrariou dias depois ao falar do agravamento.

– “Eu estou todo inchado”, explicou Gessner dizendo que os problemas renais e a embolia pulmonar são realmente muito perigosos, bem como a insuficiência cardíaca”, foram suas últimas palavras antes de entrar em coma, e falecer nesta terça-feira.

Nas redes sociais. nos últimos dias, os amigos buscavam por informações, e hoje tiveram a pior delas.

Gessner foi candidato a deputado federal da Paraíba em 1994, sendo um dos favoritos para a disputa daquele ano, mas por um incidente de percurso perdeu a eleição e a candidata a governadora Lúcia Braga, também.

Era conhecido em toda região. Seus pais fundaram a Casa de Saúde ” Dr.  Francisco Brasileiro”, desativada anos atrás e este ano adquirida pelo Governo do Estado, onde agora funciona o Hospítal das Clínicas. Também tinham um hotel na Venâncio Neiva e outros empreendimentos.

A noticia de sua morte causou muita comoção em Campina Grande e toda região. Como médico era muito atencioso.

o sepultamento, sem velório deve ocorrer nesta quarta-feira em Campina Grande.

( A Palavra e Caturité nos Municípios)

 

Load More Related Articles
.