CidadesDestaques

Mari Fernandez encerrou na madrugada desta segunda (3) festa de 40 anos do Maior São João do Mundo com Parque do Povo lotado

Evento apresentou 93 atrações na arena de shows e atraiu 2,5 milhões de visitantes durante 32 dias de apresentações



A última noite dos 40 anos do Maior São João do Mundo foi de lotação e
agradecimentos. Os shows foram do paraibano Nonato Neto, do cearense Waldonys,
do pernambucano Zé Vaqueiro e da cearense Mari Fernandez.


A noite foi de grandes emoções para os realizadores, para o público e para os artistas.
O primeiro show da noite ocorreu logo cedo, com o cantor Nonato Neto. Como um
forrozeiro autêntico, Nonato mostrou seus sucessos e levou um grande público a
entoar as músicas junto. Após a apresentação, ele disse à imprensa que estava
emocionado pela participação nesta edição.
“Fechar o evento nesta noite é uma alegria imensa é uma responsabilidade fazer parte
do casting do Maior São João do Mundo. Fico feliz pela receptividade das pessoas,
pelo coral que as pessoas fizeram. A gente teve a sorte de muitas pessoas gravarem
nossas músicas e isso faz com que a nossa música reverbere mais. Quero agradecer
a prefeitura, ao prefeito Bruno Cunha Lima pela lembrança do meu nome. Ano
passado estive na abertura, esse ano no encerramento. A poesia que eu sempre
coloco no meu show é a nossa essência”, comentou.
O show seguinte foi o de Waldonys. Ele falou com a imprensa antes de cantar e disse
que sempre vem a Campina com muitas expectativas. “Eu sou sempre muito bem
recebido pelo público paraibano e eu diria que o segredo desta sintonia é o amor
empregado com muita reciprocidade. Venho de uma turnê bem extensa e fechar essa
agenda no encerramento do Maior São João do Mundo significa muito para um
sanfoneiro como eu. Meu repertório está repleto dos sucessos que eu canto sempre,
com músicas novas e releituras”, falou.
O terceiro show da noite foi um dos mais esperados, de Zé Vaqueiro. Antes de subir
ao palco, ele falou sobre sua participação no evento. “A minha história de vida, sem
querer ser clichê, para mim, como eu vim lá da cidade de Exu, é escutar Luiz Gonzaga.
Por toda história que ele criou, por ele ser essa lenda, o que ele fez para o forró, o
que ele fez para a nossa cultura, por conta do preconceito contra os nordestinos, ele
abriu caminho para nós. Eu costumo usar do respeito, é o fã, são vocês que fazem
tudo isso acontecer nas nossas vidas. Mas eu creio que o segredo do sucesso é a fé

no que se faz. Tratar bem as pessoas é uma questão pessoal, de cada um artista”,
afirmou.
Mari Fernandes também falou com todos da imprensa antes de fazer o último show
da noite. “Eu estou muito feliz, muito ansiosa, eu acho que esse foi, com certeza, o
show que eu mais esperei este mês. Eu fiz questão de reunir minha equipe agora no
camarim para agradecer a todo mundo. É meu último show também deste mês. Eu
gostaria de reforçar o que eu já disse a minha equipe: desde o ano passado que estar
neste palco é a minha maior emoção. Ano passado era o primeiro São João meu e de
minha banda. A sensação foi de que entregamos um show completo para essa galera
e é o que vim fazer hoje aqui novamente”, concluiu.
O prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima, também esteve na central da
imprensa para conversar sobre o evento deste ano. “Esta edição de 40 anos superou
as nossas metas, tanto aqui para Campina, quanto para os nossos distritos. Uma
edição extremamente bem sucedida, com atrações de renomes nacionais, sem deixar
de valorizar a ‘prata da casa’. Um exemplo é Galante, que foi sucesso de público
absoluto. Segurança, organização, limpeza, estética bonita. Os nossos visitantes que
vieram de longe aprovaram. Parte da pesquisa de opinião pública que contratamos já
saiu e temos 94% das pessoas entrevistadas consideraram o São João ótimo ou bom.
Isso traduz o nosso sentimento também”, informou.
Memorial edição 40 anos
A abertura desta edição de 40 anos foi cultural, com shows memoráveis com os
mestres nordestinos Chico Cesar, Geraldo Azevedo, Alcymar Monteiro e Biliu de
Campina, com queima de fogos e show de drones. A plataforma de streaming “Sua
Música”, fez a transmissão de 156 horas ao vivo durante 26 dias do evento.
As Ilhas de forró começaram a lotar a partir da segunda noite no Parque do Povo.
Atrações culturais foram realizados em parceria com a Secretaria de Cultura no Palco
Cultural, Pirâmide e Quadrilhódromo desde a primeira semana. No dia 12, o tradicional
Casamento Coletivo na Pirâmide, onde 100 casais puderam consagrar matrimônio,
lotou o local.
Foram três terças-feiras de músicas religiosas com lotação na arena de shows. Logo
na primeira semana do evento, o programa Encontro, da TV Globo, apresentou a festa
com Patrícia Poeta e Tati Machado comentando sobre o Maior São João do Mundo.
E assim seguiram mais de 30 inserções nesta televisão que ajudou a repercutir
nacionalmente o evento.

Os prefeitos de Campina Grande, Bruno Cunha Lima e de Caruaru-PE, Rodrigo
Pinheiro, anunciaram ampliações nos dois locais de realização das festas de São João
na noite de 12 de junho.
E os campinenses Elba, Amazan e Capilé lotaram o Parque do Povo na sexta-feira
(23). Outra campinense, Sofia, foi quem abriu a noite memorável, que teve até fogos
de artifício à meia noite.
Último sábado (1°) dos 40 anos do Maior São João do Mundo foi de portões fechados
no Parque do Povo. O grande público assistiu a quatro shows, entre eles, o mais
completo da paraibana Walkyria Santos.

( Ascom MSJM)

 
Botão Voltar ao topo