Lagoa Seca libera vacina para profissionais da educação; creches e pré-escolas são as primeiras da fila

 

A Secretaria de Saúde de Lagoa Seca anunciou neste fim de semana o início da imunização dos trabalhadores da educação diante da campanha nacional de vacinação contra a Covid-19. O mais novo grupo prioritário começa a receber as doses a partir desta segunda-feira, 7.

A imunização dos profissionais da educação ocorrerá das primeiras para as últimas séries, contemplando, inicialmente, os que atuam nas creches e pré-escolas. A Secretaria de Saúde pretende atingir todo este público-alvo em um dia, para que outros seguimentos, como ensino fundamental, ensino médio e Educação de Jovens e Adultos (EJA), sejam contemplados com as doses ao longo da semana.

Após se reunir com os secretários Iran Stênio ( Educação) e Cristiane Cavalcante ( saúdde), o prefeito Fábio Ramalho( FOTO), decidiu que o único ponto de vacinação será na Policlínica Manoel Jácome, das 8h às 12h e 13h30 às 17h. Ao longo desta segunda-feira(07.060, todos os trabalhadores das creches vão ter acesso à primeira dose. No caso das pré-escolas, tanto da rede pública e privada, apenas os professores estão na lista do momento. Gestores, auxiliares de serviços e demais funcionários das instituições ficarão para um próximo momento, passando também por agendamento, conforme estabeleceu a Secretaria de Saúde.

Por enquanto, seguem suspensas as aulas presenciais nas escolas da rede pública municipal, sendo mantidas o ensino remoto. As particulares, por sua vez, podem funcionar por meio do sistema híbrido. Escolas e instituições privadas dos ensinos infantil e fundamental podem realizar atividades presenciais para os alunos com transtorno do espectro autista– TEA e pessoas com deficiência. As diretrizes provêm do último decreto lançado recentemente pela prefeitura, para conter o avanço dos casos oriundos da proliferação causada pela pandemia do novo coronavírus.

Vale lembrar que, além de pessoas com 60 anos ou mais, professores estão compondo também, no atual momento, o cronograma de prioridades da campanha de vacinação contra a Influenza (vírus da gripe), por isso, devem dar um intervalo mínimo de duas semanas para garantir o antídoto contra a covid, alertou Danielle Medeiros, coordenadora de imunização. A situação serve para o caso inverso.

Redação com Assessoria

Load More Related Articles
.