FORTES CHUVAS : Equipes da Prefeitura de Campina Grande prestam assistência às famílias desabrigadas no último sábado 

Semas garante abrigo aos que perderam suas moradias e assistência às crianças em situação de risco

Equipes da Secretaria de Assistência Social da Prefeitura de Campina Grande (Semas) estiveram na noite do último sábado, 27 de março, por volta das 21h, na rua Tianguá, localizada entre os bairros das Cidades e da Catingueira, para prestar apoio a três famílias que residem em construções improvisadas e localizadas nas proximidades de um canal. Todas ficaram desabrigadas após as fortes chuvas, registradas nas últimas 24 horas, e seriam transferidas para abrigos disponibilizados pelas Semas.

Das três famílias desabrigadas, uma teve sua moradia totalmente destruída após as fortes chuvas, segundo informou Uélma Alexandre, diretora de Proteção Social Especial da Semas. Ela disse ainda, que em uma das famílias atingidas pelas chuvas estão duas crianças (uma delas com autismo e outra com epilepsia). O caso foi repassado ao Conselho Tutelar, que já faz o acompanhamento dessas crianças.

Sobre as três famílias desabrigadas a coordenadora do Centro Pop, Mônica Loureiro, informou que todas seriam transferidas neste domingo, 28, para a Casa de Acolhimento Irmã Zuleide Porto, localizada no bairro da Prata. No entanto, elas preferiram ser levadas à casa de parentes. “Uma das famílias disse ter receio de perder tudo o que construiu no local”, ressaltou.

Mônica Loureiro explicou que, diante da recusa dessas famílias de serem retiradas do local para o abrigo da Semas, dando preferência à mudança para casa parentes, equipes da Semas decidiram encaminhar um relatório para as Diretorias de Proteção Básica e para o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS).

O relatório considera ainda o estado de saúde das duas crianças. Segundo Mônica, a partir desse documento serão tomadas as devidas providências sobre esse caso.

Atenção permanente

O coordenador da Defesa Civil da Prefeitura de Campina Grande (Ruiter Sansão) e a secretária interina da Semas (Joelma Martins), confirmaram que as áreas de vulnerabilidade, e de risco pessoal existentes na cidade, serão constantemente monitoradas, até porque a previsão é de que mais chuvas sejam registradas nos próximos dias.

O trabalho de monitoramento será executado por equipes da Defesa Civil, Semas e Secretaria Municipal de Serviços Urbanos e Meio Ambiente (Sesuma).

(

(CODECOM)

Load More Related Articles
.