DestaquesParaíba

Em Patos, presidente da Assembleia Legislativa da PB sai em defesa dos prefeitos após queda no repasse de recursos do Governo Federal

Ele também fala da questão dos gastos relacionados em uma UBS, onde o Prefeito recebe R$14.500,00, mas tem que pagar uma folha de R$25.000,00

Durante  sessão Itinerante da Assembleia Legislativa, que foi realizada durante a noite na cidade de Patos,  o Presidente da ALPB, Adriano Galdino (Republicanos),  concedeu entrevista coletiva, onde foi abordado sobre vários temas e também sobre as quedas no repasse do FPM em relação ao ano passado.

Adriano afirma que de fato os recursos estão menores nos últimos meses, desde Julho, Agosto e Setembro, mas que existem também outros fatores que aprofundam essa crise financeira dos municípios, e que segundo o deputado, essa crise abala toda estrutura econômica do estado. Isso porque, muitos cidadãos que precisam de uma cirurgia, exame, ou medicação, procuram prontamente um vereador, a prefeitura ou órgãos do município para resolver a demanda, diante disso, é preciso que os municípios estejam bem financeiramente.

O Presidente da ALPB saiu em defesa dos prefeitos e disse que o Governo Federal criou os programas, que na época davam para resolver e suprir a demanda, mas com o decorrer do tempo, vão surgindo mais problemas e torna-se defasado, sem manutenção ou assistência.

Ele também falou da questão dos gastos relacionados em uma UBS, onde o prefeito recebe R$ 14.500,00, mas tem que pagar uma folha de R$ 25.000,00, porque para o município a UBS tem muitos gastos mensais, com Médico, Enfermeiro, Odontológo, Técnicos, manutenção, mas o dinheiro que vem não supre essa demanda. Ele também falou do dinheiro do FUNDEB, dos programas que são criados, e da falta de compromisso do Governo Federal com os municípios, principalmente em relação a manutenção dos programas.

( redação com patosonline.com)



Botão Voltar ao topo