DestaquesNotícias

Em entrevista, Bruno explica necessidade de medidas que vão garantir o avanço de obras e ações para o desenvolvimento de Campina Grande

O prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima, destacou, durante entrevista à TV Tambaú, nesta quinta-feira, 5, a coragem e determinação da gestão municipal em tomar todas as medidas necessárias para garantir o andamento de obras e ações em favor do crescimento da cidade, ajustando o tamanho da máquina pública à realidade das receitas. Voltou a lamentar a drástica redução das transferências federais para o Município.

Segundo o prefeito, até o final do mês, inclusive, em decorrência do aniversário da cidade, haverá uma intensa programação de inauguração de obras, além da assinatura de ordens de serviço. Em sua visão, é com coragem e transparência que está assegurada a continuação das obras que beneficiarão todos os segmentos da população, apenas lamentando o discurso oportunista e hipócrita de muitos que não apoiam a adoção de medidas rigorosas destinadas a equilibrar as contas públicas num momento tão difícil.

Bruno lembrou as manifestações de diversos prefeitos e governadores, nos últimos três meses, lutando contra as sucessivas quedas de receitas, especialmente quanto aos repasses do governo federal, como o FPM e outros. Em setembro, em comparação com o mesmo mês do ano passado, houve um decréscimo de 17,86% na receita transferida. Já a queda de cota de ICMS caiu em cerca de 20% em alguns meses

“Nos últimos três meses estas quedas já somam cerca de 30%. Os municípios sofrem com inflação, aumento dos custos, aumento de salários e muitos outros desafios, mesmo com menos receitas”, lamentou o prefeito campinense.

Diante deste quadro, destacou que só havia duas opções: ou se aumentavam os impostos ou se diminuía o peso da máquina pública, sendo esta última a alternativa adotada em Campina Grande.

Por fim, Bruno espera que os compromissos de recomposição das receitas por parte do governo federal sejam cumpridos, porém, até que isto aconteça efetivamente haverá a necessidade de um reajuste rigoroso objetivando o pagamento de fornecedores, folha de pessoal, investimentos e manutenção de serviços.

Codecom



Botão Voltar ao topo