DestaquesPolicial

Dono da Fiji é encaminhado para Complexo do Serrotão, em Campina Grande



Preso desde o dia 15 deste mês, em uma investigação feita pelo Gaeco no Rio de Janeiro, o dono da empresa de criptomoedas Fiji foi trazido para a Paraíba por equipes da Polícia Federal. Bueno Aires também é alvo de uma investigação batizada pela PF como Ilha da Fantasia, que apura a prática de pirâmide financeira nas atividades desenvolvidas pela empresa.

Conforme a PF, o grupo investigado prometeria rendimentos irreais aos investidores.

Foram movimentados pelos principais investigados valores equivalentes a aproximadamente R$ 600 milhões nos últimos três anos. A Fiji tem sede no bairro do Catolé, em Campina Grande. 

Em abril deste ano a Justiça já havia determinado o bloqueio de parte dos bens do empreendimento, R$ 399 milhões no total.

Além das supostas fraudes, Bueno também é investigado por suspeita de abuso sexual infantil.

( Jornal da Paraiba)

 
Botão Voltar ao topo