Decreto de João restabelece restrições, mas maioria não afeta Campina Grande

Apenas as limitações quanto às aulas afetam a cidade. Entenda

 

Uma edição suplementar do Diário Oficial do Estado nesta terça-feira (23) trouxe o decreto de número 41.053, assinado pelo governador João Azevedo, que estabelece medidas restritivas para tentar conter o coronavírus, buscando evitar aglomerações.

As restrições devem vigorar pelo menos entre os dias 24 de fevereiro e 10 de março, com destaque para o toque de recolher das 22h às 5h; bares, restaurantes e lanchonetes poderão ficar abertos entre as 6h e 16h e funcionar, após esse horário, apenas com delivery e takeaway até às 22h.

Notícias relacionadas

Salões de beleza, academias, escolinhas de esporte, hoteis, pousadas e similares, assim como call centers, indústria e a construção civil poderão funcionar, mas observando os protocolos de segurança e alguns com horários reduzidos.

CAMPINA GRANDE DE FORA

No entanto, as medidas estabelecidas pelo decreto alcançam somente os municípios enquadrados nas bandeiras laranja e vermelha, as mais gravosas do plano Novo Normal. Nesse caso, Campina Grande, classificada na bandeira amarela, fica de fora das restrições.

A exceção é apenas quanto as aulas da rede estadual, que ficam restritas em toda a Paraíba apenas ao modelo remoto.

Segundo o decreto, “escolas e instituições privadas dos ensinos superior, médio e fundamental das séries finais, funcionarão exclusivamente através do sistema remoto”, enquanto “as escolas e instituições privadas do ensino fundamental das séries iniciais e do ensino infantil poderão funcionar em sistema híbrido ou por meio remoto, conforme a escolha dos pais e responsáveis”.

( Hora Agora)

Load More Related Articles
.