Perdas durante manuseio de vacinas prejudica aplicação de segunda dose

Ministério da Saúde já havia alertado para o problema que deixou cerca de 800 pessoas sem concluir o ciclo de imunização, em Campina Grande

 

Ministério da Saúde já havia alertado para o problema que deixou cerca de 800 pessoas sem concluir o ciclo de imunização, em Campina Grande

 

Um problema, possivelmente no manuseio, prejudicou a aplicação da segunda dose da vacina contra a covid, em Campina Grande, nesta terça-feira. De acordo com a Secretaria de Saúde, apesar das cerca de 10.000 segundas doses aplicadas nos últimos três dias, algumas pessoas não conseguiram receber o reforço. As perdas, durante o transporte e/ou armazenamento, ou ainda no manuseio das vacinas, foi um problema alertado pelo próprio Ministério da Saúde, desde o início da vacinação. A perda operacional, prevista pelo MS, gira em torno de 5% a 8% do total de doses enviadas.

Cerca de 800 pessoas ficaram sem atendimento no Município, no entanto, a Secretaria de Saúde tranquiliza a população de que ninguém ficará sem a dose de reforço. Identificado o problema, a Secretaria encaminhará ao Ministério da Saúde o pedido de compensação da Coronavac, para atualizar o cronograma de aplicação das doses de reforço e, tão logo a remessa seja enviada, a aplicação será retomada.

“Independentemente desse processo, essas pessoas deverão ser priorizadas na aplicação de segundas doses, no momento em que chegar uma nova remessa do imunizante. A Secretaria de Saúde de Campina Grande se sensibiliza com as pessoas que ainda não receberam a dose 2 e lamenta os transtornos involuntários causados pela situação. Mas a população pode ficar tranquila que a aplicação da segunda dose está plenamente garantida”, esclareceu o secretário de Saúde, Filipe Reul.

Codecom

Load More Related Articles
.