DestaquesNotícias

Concluída primeira etapa da requalificação da Feira Central de Campina Grande

A obra estruturante será iniciada pela construção de galpões para os armazéns



A Requalificação da Feira Central de Campina Grande está a todo vapor. O arquiteto Manoel Belisario, em parceria com a Oficina Paraibana de Arquitetura, entregou a primeira etapa do projeto, que aborda os Armazéns, uma área de 2.984 m² dos 40.300 m² da Feira Central. Nove meses foram necessários para que a versão final fosse entregue com todas as normas exigidas pelos órgãos fiscalizadores e atendesse às necessidades dos feirantes e do público.

Os Armazéns são um conjunto de 6 lotes que ficam localizados na Rua Pedro Álvares Cabral, estendendo-se até a Rua Manoel Pereira de Araújo, perto do antigo Cassino Eldorado. Hoje essa é uma área inutilizada e abandonada na feira, mas que passará a ser um equipamento importante dentro do projeto.

O espaço contará com um novo edifício de 3 andares conectados por uma rampa acessível, dispondo de 1 Unidade ncora de Saúde, 1 Cozinha Escola, 1 Restaurante Popular, 8 Bares/Restaurantes, 6 Lojas Básicas, 3 Lojas ncora, 1 Praça de Alimentação Coberta, 1 Praça Aberta, 1 Sala de Capacitação, 1 Administração, 1 Sala Multiuso, além de espaços de apoio como banheiros públicos e depósitos de uso dos feirantes.

“O que chama muita atenção nessa primeira etapa do projeto é justamente o aproveitamento de um espaço que está sem uso dentro da feira para ser um ponto de apoio para os feirantes e abrigar praça, lojas, bares e restaurante que serão grandes atrativos para os consumidores da feira”, comentou o arquiteto Manoel Belisario.

Iniciar o projeto arquitetônico pelos Armazéns também foi uma estratégia para que os feirantes continuem trabalhando enquanto as demais áreas da feira estejam em obras. “Quando os Armazéns estiverem prontos, eles podem abrigar parte dos comerciantes temporariamente, enquanto as outras áreas da feira são reformadas. À medida que cada área estiver pronta, os feirantes retornam, outros se deslocam aos armazéns e dessa forma, pretende-se não afetar negativamente a renda de nenhum deles”, explicou.

A previsão é de que até o mês de junho deste ano a licitação da 1ª etapa seja liberada e posteriormente os Armazéns comecem a ser requalificados, segundo informações da Prefeitura.

O projeto segue avançando e a próxima etapa a ser entregue é a do Cassino Eldorado. O local que hoje está em estado de ruínas abrigará Memorial, Sala de Exposições e muito mais. As demais fases são: Mercado Central, Largo do Pau do Meio e as Ruas, respectivamente. A conclusão total do projeto está prevista para o final de 2025.

( portal paraiba confidencial)

Botão Voltar ao topo