Com protesto por ‘atropelo’, Câmara aprova prorrogação de subsídio para transporte público

Sob protesto de vereadores da oposição, a Câmara de Vereadores de Campina Grande aprovou hoje a prorrogação, por três meses, da subvenção no pagamento de passagens para o transporte público do município. A proposta, enviada à ‘Casa’ pelo Executivo, estabelece a abertura de crédito especial de R$ 1,8 milhão para custear um ‘bônus’ para usuários do sistema.

Os oposicionistas questionaram a tramitação da matéria, alegando que o requerimento de urgência especial teria sido aprovado atropelando o Regimento Interno da Câmara.

A proposta havia sido apresentada no dia 22 de julho, mas depois foi retirada e reapresentada.

“Não existe ordem do dia hoje”, argumentou o vereador Anderson Almeida (Podemos). “Manifesto meu voto contrário por entender que todo o processo de tramitação foi realizado ao arrepio do que dispõe o Regimento Interno”, observou Olímpio Oliveira (PSL).

Os vereadores governistas reagiram. “Estamos cumprindo o Regimento Interno e estamos cumprindo as normas, porque elas foram dispensadas”, justificou Waldeny Santana (DEM). “A maioria sempre é maioria”, discorreu o vereador Alexandre do Sindicato (PSD).

Dos 23 vereadores da ‘Casa’, 15 subscreveram o requerimento de urgência para votar o projeto.

Confira o projeto na íntegra

Na prática a iniciativa é, também, um socorro às empresas do setor – que reclamam de dificuldades por conta da pandemia e da queda no número de passageiros. Isso porque o ‘bônus’ é um estímulo para o ingresso de mais passageiros no transporte público.

O pagamento do ‘bônus’ teve início ano passado, ainda na gestão do ex-prefeito Romero Rodrigues (PSD) e vem sendo renovado na gestão Bruno Cunha Lima (PSD). Atualmente as passagens no sistema custam R$ 3,90.

FONTE: (JORNAL DA PARAIBA.COM.BR- PLENO PODER)
Load More Related Articles
.