DestaquesNotícias

Bruno autoriza pagamento da Lei Paulo Gustavo, injetando mais de R$ 2,7 milhões na economia de CG

Recursos fora liberados nesta quinta-feira, 18, para mais de 150 projetos

O prefeito Bruno Cunha Lima autorizou o início dos pagamentos dos proponentes da Lei Paulo Gustavo (Lei Complementar Federal nº 195, de 8 de Julho de 2022) desde as primeiras horas desta quinta-feira (18). A boa notícia chega em forma de um incentivo histórico para a Cultura no município. Serão injetados na economia da cidade Rainha da Borborema mais de 2,7 milhões de reais (R$ 2.705.398,63), beneficiando 150 projetos culturais com respectivas contrapartidas para a sociedade.

O fomento é destinado pela Secretaria de Cultura (Secult), que cumpre o compromisso em seguir o calendário da lei, conforme disposição legal.

As providências – assim como as anteriormente tomadas pela equipe técnica da Secult, em conjunto com o secretário de Cultura Ronaldo Cunha Lima Filho – têm em vista o teor da Lei Complementar nº 202, de 15 de Dezembro de 2023, que, promulgada pelo Governo Federal, informa que “os Municípios estão autorizados a executar os recursos oriundos desta Lei Complementar até 31 de dezembro de 2024”.

Lei Paulo Gustavo em Campina Grande

A Lei Paulo Gustavo contempla diversas linguagens artísticas, abrangendo áreas como Cultura Popular, Artes Cênicas, Música, Cultura Afro-brasileira, Artes Visuais, Literatura, Cultura Urbana, Artesanato e, especialmente, o Audiovisual.

As inscrições dos projetos iniciaram em 25 de julho de 2023, por meio de formulários divulgados pela Prefeitura de Campina Grande. Desde a abertura das inscrições até o encerramento, a Secretaria de Cultura promoveu diversas ações de esclarecimentos e auxílio para os artistas interessados na LPG, entre palestras e workshops.



Botão Voltar ao topo