Aumento no preço dos combustíveis faz pipeiros desistirem do trabalho em CG e região

O problema tem afetado vários outros municípios. O Exército não está conseguindo contratar pipeiros suficientes que preferem trabalhar por conta própria.

 

O aumento severo no preço dos combustíveis, aliada a crise hídrica, tem dificultado a vida da população paraibana, que depende de carros-pipa para ter acesso à água.

A estiagem que já é uma realidade para 150 municípios que estão em estado de emergência, pode ficar mais complicada nos próximos dias.  É que os motoristas de carros-pipa estão desistindo de fazer o transporte de água por causa da alta do combustível.

Considerando apenas Campina Grande, 15 caminhões fazem em média três viagens diárias. Mesmo com esses veículos, já existem mais de 200 solicitações de falta d’água na região.

De acordo com o coordenador da Defesa Civil, Ruiter Sansão, o Governo da Paraíba deve emitir novo decreto nos próximos dias inserindo mais de 45 municípios em situação de seca.

“Aliado ao desastre natural que é a seca, a Defesa Civil, as unidades do Exército, a secretaria de Infra Estrutura e Agricultura tem que dar uma resposta à população de atendimento emergencial via caminhão pipa. O fato é que temos um aumento quase semanal dos combustíveis e os pipeiros estão desistindo desse serviço por conta do custo com abastecimento e manutenção dos veículos”, explicou.

Para enfatizar o argumento, Ruiter diz que sem água não há vida, não há progresso, nem desenvolvimento.

“Sabemos que a seca atua com intensidade principalmente a partir dos próximos meses e que na perspectiva da Defesa Civil, o caso tende a agravar-se, a população tende a se rebelar e buscar soluções e cabe ao poder público dar uma resposta a sociedade”, disse.

Da Redação( Blog Márcio Rangel)

Load More Related Articles
.